A depressão é uma causa comum de morbidade e mortalidade no mundo, e geralmente é tratada com anti depressivos.

Entretanto, algumas pessoas preferem tratar com terapias alternativas como exercício fisico por exemplo.

Alguns estudos mostram a associação de sintomas de depressão com nível de atividade física.

Quanto mais baixo nível de atividade física mais alto o risco de sintomas depressivos.

Utilizando o exercício de alta intensidade o usuário acaba ocupando sua cabeça e cansando fisicamente, o que torna mais difícil ficar pensando em milhares de pensamentos negativos como geralmente acontece nesta doença.

Dessa forma usando o exercício como uma técnica de distração.

Pessoas deprimidas geralmente sofrem com excessos de cansaço e fadiga, o que facilita a inatividade física e a perda de condicionamento e consequentemente o ganho da gordura, que de certa forma pode agravar o caso podendo interferir na autoestima do indivíduo.

A atividade física aumenta a capacidade aeróbica, a força muscular e melhora a estética.

Existem também alterações hormonais que alteram o humor, uma delas é a quantidade de betaendorfinas, serotonina, norepinefrina e dopamina que durante o exercício é aumentada.

Algumas pessoas deprimidas sofrem de ansiedade, o que altera seu estado fisiológico.

Durante a atividade fisica a frequência cardíaca aumenta e a transpiração ocorre, o que acaba mostrando ao usuário que o aumento do pulso e a transpiração não são perigosos.

O exercício fisico estimula a criação de células nervosas, em grande parte no hipocampo, região do cérebro que tem um volume reduzido em pessoas deprimidas. Fazendo ação semelhante a medicamentos antidepressivos que estimulam a formação de células nessa região.

Diante disso, você ainda tem dúvidas que você precisa incluir exercício fisico na sua vida?